quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Gravata

 Gravata
Amuleto pagão
gravata
Antes de o povo Israelita entrar na terra prometida, lá habitava povos pagãos, os quais praticavam diferentes ritos e atrocidades aos falsos deuses. Entre seus costumes é notável a forma como demonstravam dependência do falso deus, pois um dos ritos era o uso de objetos feitos em honra a esses tais deuses, os quais eram amuletos, braceletes, véus, terafins e etc. Usavam tais objetos porque representavam seus deuses, o que fazia com que achassem que teriam sorte ou proteção. Esses costumes também faziam parte da cultura pagã que não poderia ser copiada pelo povo de Israel.
Ezequiel 13:18a21 “Assim diz o Senhor Deus: Ai das que cosem pulseiras mágicas para todos os braços, e que fazem véus para as cabeças de pessoas de toda estatura para caçarem as almas!........
Isaías 3:1a20 Porque eis que o Senhor Deus dos Exércitos tirará de Jerusalém e de Judá o bordão e o cajado, todo o sustento de pão, e toda a sede de água........ Naquele dia lhes tirará o Senhor o ornamento dos pés, e os pendentes, e os braceletes, e os véus; os diademas, as cadeias dos artelhos, os cintos, as caixinhas de perfumes e osamuletos.
A gravata é um objeto de origem pagã, isso mesmo! É um objeto que surgiu no paganismo, como forma de amuleto.
Quando o cristão usa gravata está misturando o santo com o profano.
Claro que os ministros de Satanás tentam defender o uso da gravata, relatando que é apenas um acessório para vestimenta, e que surgiu na frança e etc.. Usam tal argumento para não citar que tal acessório é uma indumentária pagã, encontrada até mesmo nas múmias egípcias.
Sim! Arqueólogos identificaram em torno do pescoço de múmias egípcias uma espécie de amuleto conhecido como “Tyet, nó de Isis ou Sangue de Ísis”. Sabe-se que esse objeto feito de ouro, de cerâmica ou de pedra semi preciosa, possuía a forma de um cordão arrematado com um nó, o qual tinha a função de proteger o finado dos “perigos da eternidade"; segundo o que está escrito no “livro dos mortos” da cultura pagã egípcia.
Claro que esse primeiro tipo de gravata é diferente do que temos hoje.
Tal amuleto foi criado como o símbolo dos panos usados pela deusa Isis em seu tempo de menstruação. Os amuletos Tyet mais conhecidos são os feitos de metais, os quais se conservaram com o passar do tempo, tais amuletos eram desse material, pois havia a necessidade de ter uma maior durabilidade já que foram criados primeiramente para proteção das múmias. O livro "The Book of the Dead” declara que tal amuleto era posto no pescoço do falecido.
Porém no caso dos vivos não precisavam de algo que durasse tanto quanto o metal, por isso o mesmo amuleto também era feito de tecido, sendo muito usado no pescoço dos cidadãos comuns e na cintura dos sacerdotes.
Tal uso devia-se porque independente do material que era feito o objeto, fazia referencia ao pano usado pela deusa Isis, em sua menstruação que segundo “O livro dos mortos” da cultura pagã egípcia “O sangue de Isis (amuleto), representa os feitiços de Isis, suas palavras mágicas e sua proteção”.
2 Reis 23:4 E o rei mandou ao sumo sacerdote Hilquias, aos sacerdotes da segunda ordem, e aos guardas do umbral da porta, que tirassem do templo do SENHOR todos os vasos que se tinham feito para Baal, para o bosque e para todo o exército dos céus e os queimou fora de Jerusalém, nos campos de Cedrom e levou as cinzas deles a Betel.
Alguns estudiosos declaram que a simbologia do amuleto serve também identificar a deusa Isis como a mãe universal, mas antes deles dizerem isso, os egipcios já reconheciam a deusa Isis como mãe suprema, portanto tal amuleto servia de identificação dos filhos da deusa Isis, mais conhecida como rainha dos céus, Astart, Asterote e Semiramis.
Deixando o Egito de lado, saiba que outra cultura pagã que declara o uso de gravatas é a chinesa, a qual alega que os guerreiros do imperador chinês Shih Huang Ti’s usavam um tipo cachecol com um nó em volta do pescoço, segundo os que alegam isso esses guerreiros usavam tal objeto como símbolo de status e de elite entre as tropas, alegam também que tal objeto tinha um formato bem semelhante ao da atual gravata.
Note que toda vestimenta tem sua função no corpo humano, seja cobri-lo todo ou parcialmente e para acompanhar tais vestimentas existe alguns acessórios como a gravata e o cinto.
O cinto tem a função de manter a borda da calça na altura da cintura enquanto a gravata não tem função alguma, sendo apenas uma mera simbologia pagã, por mais que as pessoas não saibam.
A gravata não chega a ser um amuleto pagão, pois os fieis não usam tal acessório com o intuito de proteção ou sorte, mas ainda sim é uma simbologia pagã. Por volta de 1635 na França/Paris o mesmo acessório passou a ser visto pela primeira vez como símbolo de poder social. Na época o país estava em guerra (Guerra dos Trinta anos) quando nesse tempo entrou em Paris seis mil soldados e cavaleiros para dar suporte ao rei Luis XIV e ao Cardeal Richelieu.
Entre eles, estava um grande número de mercenários croatas, que aos olhos do franceses carregavam em seus pescoços uma idumentaria incomum e pitoresca. Acharam que era um tipo de cachecol, após o que notaram que a peça era feita de vários tecidos, variando de material grosseiro para soldados comuns e seda ou algodão para oficiais”. Deram-lhe o nome de cravat, que significa croata.
O próprio rei Luis XIV ordenou que seu alfaiate particular criasse uma peça semelhante à dos croatas e que a incorporasse aos trajes reais. Assim na mente de alguns o amuleto pagão passou também a representar status.
Nesse mesmo tempo a sociedade pagã resolveu utilizar o mesmo amuleto para ser um símbolo de poder masculino, dando-lhe o formato de um antigo símbolo pagão que representava o pênis o que passava uma ideia de poder masculino, esse tal símbolo do pênis era conhecido como obelisco, ou seja, passaram a fazer a gravata com o formato do obelisco, dando a gravata esse atual formato. Em outras palavras a gravata tem duas simbologias pagãs.
O obelisco original parece um poste, o qual representa o pênis ereto enquanto o obelisco gravata representa o pênis em estado de repouso (não ereto). Ambos são símbolos pagãos, feitos para falsos deuses.
Qualquer coisa poderia virar tradição, mas no caso da gravata temos de vigiar, porque essa é um acessório criado segundo uma das simbologias pagãs, portanto o cristão não pode usá-la e muito menos usá-la para cultuar o Altíssimo. Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? Mateus 15:3
O servo de Deus deve ser sincero, reto e temente a Deus.
Não vos ponhais em jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e o Belial? .......Por isso, saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. 2º Coríntios 6:14-18
Levítico 18:30 Portanto guardareis o meu mandamento, não fazendo nenhuma das práticas abomináveis que se fizeram antes de vós, e não vos contamineis com elas. Eu sou o SENHOR vosso Deus.
Provérbios 27:12 O avisado vê o mal e esconde-se; mas os simples passam e sofrem a pena.
2 Reis 23:24 “Além disso, os adivinhos, os feiticeiros, os terafins, os ídolos e todas abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, Josias os extirpou, para confirmar as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na casa do Senhor.”

44 comentários:

  1. Procurei em diversos sites e até mesmo pessoas para que confirmassem a versão da gravata ser o tal símbolo pagão. Vi uma versão da história e de pessoas, que falava que era uma vestimenta vos croatas.Vocês tem alguma prova histórica do que afirmam? Referência?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo. Basta Olha o Obeslico la do Vatiano e tantos outros esparramados por ai.. O Obelisco nada mais é do que o Penis de Baal e a gravta é um obelisco de cabeça pra baixo.

      Excluir
    2. Não devemos seguir deduções sem provas históricas ou bíblicas, cadê as provas?

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. pesquise amigo, não deixe a igorancia lhe dominar, me diga qual é mesmo a utilidade das gravadas em sua vida espiritual?

      Excluir
  2. muito bom tudo isso e também a confirmação que o imperador romano constantino mudou o dia de descanso do sábado do Senhor para o domingo dia do sol.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de parabenizar o autor desse artigo, pois nas buscas pela internet, não achei nada tão completo no assunto gravata. Os argumentos aqui são fortes, para qualquer pessoa noentanto, ainda assim, muitos não aceitarão. É perfeitamente normal do homem essa não aceitação da verdade por mais provas que exista.
    Quero aproveitar e acrescentar referências históricas e visão espiritual ao tema: a citação dos soldados croatas precisa ser bem esclarecida para entendermos a ligação fundamental no assunto, esses soldados croatas eram contratados pelos iluminatis a fim de “auxiliar os franceses”, mas na verdade, para cumprir um plano de acabar com a monarquia, católicos e cristãos e estabelecer a nova ordem mundial a partir de então; prova disso foi que anos antes, o mensageiro de Adam Weishaupt foi morto por um raio entre Paris e Frankfurt e de posse dele estavam os planos da revolução ou melhor, a ditadura cientifica maçônica e durante a guerra, o estabelecimento da deusa que tem vários nomes em cada lugar, a mesma deusa babilônica e egípcia que, entre outras coisas, era aquela citada no artigo como protetora dos mortos, cujo lenço tem significado .
    Pra resumir, só se pode encontrar provas a partir de um estudo da história, mas a real, não a convencional, aí se verá os símbolos desde a Babilônia e Egito até os nossos dias além de constatar todos os principados e sociedades ocultistas como maçonarias, iluminatis, jesuítas, etc utilizando e reestilizando toda a antiga simbologia no mundo, na Babilônia e no Egito atual. A única coisa nova é o nome “gravata”, pois o símbolo, apesar de reestilizado, tem o mesmo significado ligado a deusa de vários nomes diferentes. Não é de se admirar o moderno formato da gravata e sua relação com o poste ídolo de baal, da mesma forma, continua comum, e muito aceito outros fatos dentro da igreja, por exemplo, pastores na maçonaria, cantores mações e usando simbologia maçonicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, por sua resposta, até pedimos desculpa por não comentar nada antes. Vamos averiguar suas informações e qualquer coisa te daremos particularmente mais informações, sobre o que citamos.

      Excluir
  4. É de suma importância, estudar e estar atenta a tudo que nos leva a somente crer no que falam. Temos que estudarmos para não cairmos no Precipício.

    ResponderExcluir
  5. Com certeza o tema tem sua importância, certamente acredito que a simbologia da gravata esta mais intima com o Obelisco, porém hoje se vê que levantaram obelisco em memoria à Bíblia, isto sim acho uma aberração total.
    Contudo devemos levar em conta que a maioria absoluta que usa gravata o faz por tradição de vestimenta ou por causa do trabalho. Na antiguidade a gravata era simbolo de poder, hoje em dia no Brasil já simbolo de funcionários como motoristas, recepcionistas e outros.
    O grande mal se encontra na denominação que exige o uso da gravata, do paletó ou outra indumentaria exclusiva.
    Devemos nos vestir com pudor, modéstia e singeleza, e para agradar a Deus e não aos homens.
    Contudo, vejo que no Egito e outros países pagãos ou muçulmanos não usam a gravata mesmo a Índia onde é grande o numero de idolatria.
    Por ser tradição não é pecado, obrigar a tradição ou trocar por algo de Deus sim.
    Temos ai muitas tradições pagãs contrária ao ensinamento bíblico como o Natal, quaresma, pascoa e outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo quando o irmão diz que não é pecado usar a gravata, desde que não saiba o que simboliza, afinal Deus não leva em conta o tempo de ignorância, mas após saber a verdade a coisa muda de figura, portanto assim como o natal que você mesmo mencionou que é uma festa pagã em homenagem ao deus sol e mesmo assim você comemora, ou seja, com certeza está pecando, assim também é em relação gravata. Graça e paz.

      Excluir
    2. CADÊ AS PROVAS HISTÓRICAS OU BÍBLICAS? DEDUÇÕES NÃO SÃO VÁLIDAS PARA PROVAR NADA, PODEM SER VERDADEIRAS OU FALSAS.

      Excluir
  6. EU PARTICULARMENTE AMOOOOO GRAVATAS... E NUM TÔ NEM AÍ PRA OPINIÕES ALHEIAS, EU GOSTO , USO E PRONTO. TENHO UMA INTIMIDADE COM DEUS QUE O MUNDO DESCONHECE.. ORO A DEUS SOBRE TUDO O QUE VOU FAZER!! ATÉ MESMO SOBRE O QUE VISTO E CALÇO, E PAPAI DO CÉU NUM TÁ PREOCUPADO COM ESTE NEGOCIO DE GRAVATA NÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é usar a gravata porque ama, ou melhor por se sentir bem, mas sim o quanto estamos dispostos a negar o mundo para agradar a Deus, afinal a gravata é uma reinvenção de um símbolo pagão, especificamente o obelisco, que está sendo usados por fieis que adoram a Deus, alguns até se sentem mal se não usarem a gravata para ir ao culto e o pior acham que tal sentimento tem a ver com Deus, oras tal “acessório” é um arquétipo que gera nos homens sensação de poder e força e nas mulheres excitação, por isso se não usarem se sentem mal, pois tudo isso ocorre inconscientemente e pode ser medido em laboratório com amostra de sangue, antes e depois do uso das gravatas.
      Bom, de fato Deus não leva em conta o tempo da ignorância, mas sabendo que o obelisco ou símbolo que a gravata remonta já foi símbolo de um deus pagão, fica difícil de aceitar tal “acessório” em culto cristão principalmente por causa dos sentimentos gostosos gerados que se confundem com a adoração a Deus, fazendo o fiel achar que essa boa sensação tem a ver com o Deus verdadeiro, ou seja, um fogo estranho em adoração a Deus, na ignorância a gente entende e Deus mais ainda, mas quanto estamos dispostos a agradar a Deus?

      Excluir
  7. MAIS CADA UM NO SEU CADA UM....CADA UM COM AS SUAS OPINIÕES...LÍ TODOS OS COMENTÁRIOS E APRENDI MUITO,,POVO INTELIGENTE E CHEIO DE CONHECIMENTO.. ESTE BLOG ME ACRESCENTOU MUITO...OBRIGADA....

    ResponderExcluir
  8. http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL968964-16107,00-GRAVATA+SURGIU+PARA+LIMPAR+SUOR+E+VIROU+SIMBOLO+DO+PODER+MASCULINO.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz, o uso massivo e surgimento de gravata vai além de uma pesquisa histórica com partes faltando, isso envolve simbologia, ou seja, ocultismo, que na ciência moderna tem outros rostos como inconsciente coletivo e individual, consciente e subconsciente, ao sentir e ser influenciados por arquétipos e essas coisas jornal nenhum explica.

      Excluir
    2. Luciano Severiano...
      Globo não...sabe de nada inocente kk

      Excluir
    3. Luciano Severiano...
      Globo não...sabe de nada inocente kk

      Excluir
  9. Se eu boto gravata pra cultuar a Deus não vejo mal algum.
    Aquilo q Deus purifica não fica imundo.
    Se formos olhar para simbologia nois não vivemos.
    Por que onde vc coloca o pé hoje tem um símbolo satânico
    Oro a Deus pra mim livrar de tal mal e mim Dar conhecimento na sua palavra.

    ResponderExcluir
  10. Em certos meios e certos cultos evangélicos se torna até forçoso o uso de terno de gravata; isso se torna instigante na questão; porque tanta ênfase a esse uso se a própria origem dele nada aponta ou relaciona a piedade ou santidade? Como dito acima Deus santifica em nós aquilo que usamos desconhecendo a origem; mas porque tanta importância e tanta insistência no uso dessa vestimenta totalmente profana, estranha e alienada das coisas de Deus? É de fato no mínimo para se pensar....

    ResponderExcluir
  11. Digamos que foi realmente usado e criado por pagãos, mas e se em outro momento da história, pessoas que não tinhão nenhum conhecimento de história ou sobre qualquer outro povo que tenha usado algo parecido, decide para limpar o suor usar um pano, e amarra no pescoço, e depois isso passa a ser usado por varias e varias pessoas, e um dia alguém pensa que pode ganhar dinheiro com isso e começa a colocar isto como vestimenta, será que isso seria por Deus reprovado ?, sendo que a pessoa por um motivo qualquer, pegou um pano para limpar o suor ou mesmo porque achou bonito por um pano no pescoço e dai pra frente isso começou a ser usado, Deus vai achar isso pagão ? só porque duas pessoas em épocas diferentes usaram algo parecido, não quer dizer que usam, fizeram para o mesmo propósito, um usa para seus Deuses, outro crio para limpar o suor e outro quem sabe porque achou bonito por um pano no pescoço e depois isso deu uma ideia de usar como vestimenta. Minha opinião, e claro, que não usarei nem a minha opinião nem a do blog para dizer se posso ou não, vou ficar com a opinião direta de Deus, quando ele me permitir ter uma conversa com ele, vou perguntar sobre isso e demais coisas.

    ResponderExcluir
  12. brilhante trxto :

    A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus; com as suas vaidades me provocaram à ira: portanto eu os provocarei a zelos com o que não é povo; com nação louca os despertarei à ira.
    DEUTERONUMIO 32:21

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. No meu ministério não obrigo ninguém a usar tal adereço. Eui mesmo só o utilizo aos domingos, no Culto da Família, ou quando vou visitar outras denominações ou ainda a eventos que exijam o "social completo". Particularmente, creio fielmente que Deus não está preocupado se você está usando gravata ou não. Em minha opinião devemos nos ater à fidelidade, à obediência, ao amor pela obra e pelo nosso(a) irmão(ã), à essência da Palavra e da adoração ao Criador, à limpeza do nosso "templo" para acolhimento ao Espírito Santo - já que Ele não habita em corpos sujos - e ao arrebanhamento de almas para o Reino. Tudo sem soberba, ostentação, vaidade inútil, prepotência, arrogância, julgamento, acusação e outras coisas afins. Afinal, Deus opera na humildade e não será a ausência de um adereço que impedirá um servo de trabalhar na minha seara. Paz seja com todos(as).

    ResponderExcluir
  15. No domingo ne.´justo no dia semanal do deus sol que e´o proprio satanas que influenciou as pessoas a usar esse penis de baal em forma de gravata.acorda sai do sistema voce ja ´ nao esta mais inocente joga fora essa imundicia honra seu Deus com vestimentas de Deus e nao do diabo.

    ResponderExcluir
  16. Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? I Cor.5:19

    Eu entendo que alimento é mais importante que roupa. Enquanto a roupa revela quem somos, o alimento faz quem somos.
    I Coríntios 8 fala que os alimentos sacrificados a ídolos de nada serve, Paulo diz que quem quiser comer algum alimento sacrificado a ídolos tome cuidado para que um irmão fraco não o veja comer. Mas aquele alimento nada significa, pois o ídolo não é nada.
    Se Paulo libera alimentos que foram sacrificados a ídolos, mas a pessoa que o come não come para o ídolo. Imagina uma roupa que foi criada e não se tem certeza da sua origem. Mesmo que se foi a algum deus, que nem Deus era.
    Que mal essa roupa pode fazer hoje a alguém?
    Eu acho que os crentes tem que deixar as superstições para os espiritualistas.
    Vamos buscar confiar em Deus e nos apegar a Ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PRIMEIRA COISA,NÃO TEM NADA A VER UMA ROUPA COM UM ALIMENTO.

      NO QUE SE REFERE À GRAVATA,EU FAÇO A SEGUINTE PERGUNTA AO IRMÃO :SE ESSA GRAVATA,QUE SIMBOLIZA O PÊNIS DE BAAL,E ISTO ESTÁ MAIS DO QUE CLARO,SE ESSA GRAVATA TIVESSE O FORMATO EXATO DE UM PÊNIS,NÃO O SIMBOLISMO,MAS UM PÊNIS REAL,VOCÊ USARIA ESSE PÊNIS NUMA REUNIÃO DE PESSOAS DECENTES E PRINCIPALMENTE NUM CULTO DE ADORAÇÃO A DEUS ? VOCÊ USARIA ? NÃO SERIA UM ATENTADO AO PUDOR E UMA BLASFÊMIA CONTRA DEUS ?

      VOCÊ JÁ NÃO ESTÁ MAIS INOCENTE,...ADORE A DEUS COM VESTIMENTAS DE DEUS E NÃO COM VESTIMENTAS DO DIABO.

      Excluir
  17. Enfim, vamos voltar a usar as vestimentas sacerdotais, que estão descritas no pentateuco...se formos analisar foram as únicas vestes de origem bíblica.

    ResponderExcluir
  18. Até que a gravata tem como tirar. Mas como tirar o deus sol, a deusa lua, a pipoca, o frango, o chocolate, as comidas tipica, pois tudo foi criado por Deus, mas o inimigo se apossou de tais coisas, que se tornaram pagãs. Ou acreditamos que tudo foi criado por Deus, ou foi criado por Satanás.

    ResponderExcluir
  19. Se percebe como as pessoas insistem em pedir provas e mais provas. Como a mente do povo esta contaminada pela idolatria e escrava do paganismo velado. Desta forma, é muito difícil a aceitação de que seus costumes idolatras sejam idolatras. Não seria muito mais coerente e sensato usar o principio do transito que é: "na duvida não ultrapasse", desta forma ficando livre de uma eventual consequência? Mas, não, o idolatra quer insistentemente ir as ultimas consequência até provar que tal atitude seja errado, só que dai, pode ser tarde demais. Lamentável!

    ResponderExcluir
  20. O que importa é a quem você está adorando e onde está o seu coração. É hipocrisia demais...

    ResponderExcluir
  21. É nova essa informação para mim. Tem sentido tudo o que , até ao momento se disse, mas eu não acho que seja pecado o uso da gravata desde que seja por tradição.

    ResponderExcluir
  22. confirmo todos comentários para mim, não conte-no quem mete ou não mete e nem é pecado.

    ResponderExcluir
  23. Queridos, estou escrevendo um livro sobre futebol. Nele faço revelações bombásticas que o Senhor me levou a pesquisar e entender. Parece que não tem nada haver, mas coloquei inclusive esse comentário que a gravata é uma representação do obelisco, que é uma representação do pênis de baal. O futebol veio de adoração a baal.Inclusive a palavra bola em inglês é ball, a mesma pronúncia de baal.Provo tudo que coloquei no livro baseado em pesquisas e na bíblia em mais de 100 versículos. Tenho certeza que esse livro vai cair como uma "bomba" no meio cristão que torcem para clubes de futebol. Espero publicá-lo em 2018.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. escrevendo um livro e "parece que não tem nada haver"?
      meu irmão, espero de coração que tu passe teu livro num revisor ortográfico antes de publicar...

      Excluir
  24. pô, nesse caso erraram o uniforme do Super Homem, que botaram uma cueca... deveria ser uma super gravata!!!

    -só esperando a moderação remover meu comentário, pois não é de acordo com a doutrinação descrita-

    ResponderExcluir
  25. Estou pesquisando, porque não fui convencido pelo espirito de usar gravata apensar da direção da igreja depois da consagração de obreiros pedir para se vestir assim, se me aceitarem será assim sem gravata se não as ruas estão cheias de gente morrento e é de lá que gosto de pregar de pessoa e pessoa...

    ResponderExcluir
  26. Infelizmente vou ter que comprar essa porcaria de obelisco para trabalhar

    ResponderExcluir