Tamuz e a Grande Babilônia

Tamuz e a Grande Babilônia

A origem da Grande Babilônia e seu sistema religioso.

A Bíblia nos conta que a origem da Grande Babilônia começa por um homem chamado Ninrode ( vem do hebraico, Marad que significa "rebelar-se". A tradução literal do seu nome poderia ser: "vamos nos revoltar").

(Gênesis 10:1ª12) Estas são as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cam, e Jafé.......E os filhos de Cam são: Cuxe, e Mizraim, e Pute, e Canaã.....

E Cuxe gerou a Ninrode Este começou a ser poderoso na terra.....

E o principio de seu reino foi Babel, e Ereque, e Acade, e Calné, na terra de Sinar.

Desta mesma terra saiu Assíria e edificou a Nínive, e Reobote-Ir e Calá. E Resém, entre Nínive e Calá (Esta é a grande cidade). Ou seja, o principio de seu imperio já se constituía por nove reinos. Nesse tempo era toda a terra duma mesma língua, e duma mesma fala (Gênesis 11:1) Com isso sabemos que aquele antigo império era bem unificado.

Ninrode decidiu fundar esse império em desobediência à ordem que fora dada pelo Senhor em (Gênesis 9:7) Mas vós frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra, e multiplicai-vos nela.

Tramando a afronta e desobediência disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque os céus façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra (Gênesis 11:4) E usando betume na construção da torre de Babel, junto com tijolos ( no lugar de pedras) feitos por eles mesmos ( OBRAS ) , eles mostraram sua rejeição a Deus, pois o betume era símbolo de expiação ( é a mesma palavra de Lv 17: 11 ). Com isto estavam declarando que não precisavam da salvação de Deus, pois podiam fazer a sua própria salvação. E como já vimos Ninrobe era um poderoso caçador diante do Senhor; compare a palavra diante de Gênesis 10:9 com as de (Gênesis 16:12· 17:18· 17:22· 18:8· 18:22· 19:13· 19:27· 20:15. 23:3· 23:4·  23:7· 23:8·23:12- 24:7) E verás que a palavra adiante passa o sentido de “vou fazer na frente do Senhor”. Deixando claro afronta! Já a palavra; poderoso não tem boa conotação dentro do contexto bíblico; Compare: II Corintios 12: 9,10 / Salmos 51: 17 / Isaías 57: 15

Deus os castiga pela afronta; (Gênesis 11:5ª7) Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificaram. E disse; Eis que o povo é um, e todos têm a mesma língua....desçamos e confundamos ali sua língua, para que não entendam um a língua do outro.

Revisando; Ninrode foi o primeiro a começar a ser poderoso sobre na Terra (Gên 10:8); ele deu início à primeira tentativa de unificação permanente dos homens sob um único governo; sem Deus. (Gên 10:10 / 11:1)

A torre funcionava; como uma espécie de sede do seu “império Babilônico”; que por sua vez foi desfeito; quando Deus os separou.

Em Apocalipse fala da Babilônia como símbolo da religião Satânica (Apocalipse 17:1ª6 ). Obviamente se a mesma é mãe das prostituições da terra; também é mãe das adorações Satânicas. Já sabemos também que historiadores descobriram que:

A torre também seria usada como uma forma de adoração mística, pois em seu topo seriam adorados os astros. “Sabemos disto através dos achados arqueológicos de civilizações antigas (principalmente naquela região), que igualmente construíam monumentos do tipo “torres” chamadas zigurates, em cujo topo foi encontradas pinturas do zodíaco”.

Além disso, a bíblia mostra indícios de que essas adorações aos astros existiam! (DEUTERONÔMIO 17:1ª5) Não.......Que tenha ido e servido a outros deuses, adorando-os; a eles, ou ao sol, ou à lua, ou a qualquer astro do exército do céu; o que não ordenei...

Contudo sabemos que o primeiro império pós-dilúvio; também é reconhecido na bíblia (Apocalipse) como mãe de todas as prostituições da terra, pois, dá origem ao paganismo; pós-dilúvio.

Da Grande Babilônia, são oriundas as idolatrias da terra. Quando houve a separação por línguas; cada nação do império renomeou seus deuses, conforme a sua língua. Sobre todas as nações idolatras reza a historia que, as mesmas tinham como deuses: Ártemis; Diana (Rainha dos céus); Isis, Osíris; Amon-rá;  Astarote e Baal, Ishtar, Ísis e Osíris, Afrodite e Eros, Vênus e Cupido, etc. Em muitas dessas nações ouvi-se; que o deus pagão maior é o deus sol. Será que é isso mesmo? Sabemos que Satanás consegue causar a ira de Deus fazendo com que as pessoas sejam idolatras, além disso ele causa a degradação moral e espiritual da criação do Altíssimo. Ainda não contente Satanás faz com que as pessoas o adorem ao invés de adorarem a Deus; note que o deus pagão maior quase sempre é o sol; o mesmo que os ocultistas chamam de portador da luz; que por sua vez é o anjo de luz, que é Lúcifer, o próprio Satanás! 

Toda religião falsa tem seus próprios métodos para chegar a Salvação, cometendo, portanto o mesmo erro, e se desviando do "ÚNICO CAMINHO QUE É O SENHOR JESUS CRISTO". ( Jo 14: 6).
A confusão das línguas é uma maldição sobre a raça humana, mas ainda não é o juízo de Deus.

Desde que foram espalhadas, as nações; as mesmas estão entregues a, seus próprios caminhos, sem se lembrarem que Deus tem o total controle da história; que um dia se cumprirá.
Salmos 2: 2a4 - "Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. Aquele que está sentado nos céus se rirá; o Senhor zombará deles." Este período termina com a intervenção e a vitória de Deus sobre as trevas, para continuar o Seu plano redentor para o homem.

Com base em historiadores e principalmente com base na bíblia Veja o que aconteceu antes da separação do império da babilônia; Até que Deus separou a todos com a confusão das línguas.

Ninrode - Semíramis - Tamuz

A Enciclopédia Britânica cita Semíramis como uma personagem histórica a quem se atribui a fundação de Babilônia e a primeira suma-sacerdotisa de uma religião. Ela era casada com Ninrode e como já vimos a Bíblia diz que Ninrode é o fundador da Babilônia.

Semíramis esperava um filho quando Ninrode morreu. Quando o filho nasceu, ela declarou que o menino - que se chamou Tamuz - era a reincarnação de Ninrode. Aí está fundamento; base do espiritismo, com a reencarnação, que tem marcado quase que a totalidade das falsas religiões existentes no mundo.

Quando Tamuz era moço e estava caçando nas matas, foi morto por um porco selvagem. Semíramis então, com todas as mulheres que serviam na sua religião, choraram e jejuaram por 40 dias, no final dos quais, de acordo com a lenda babilônica, Tamuz foi trazido de volta à vida. Isto foi uma demonstração do poder da mãe. Ela começou a ser adorada com o título de "rainha dos céus" ou "deusa mãe". O símbolo desta religião foi a imagem da mãe com a criança nos braços conhecido como "o mistério da mãe com a criança". Ou; madona e seu filho. Daí veio a adoração a Ártemis (Diana); Maria é o menino Jesus; note que Jesus já era homem e não uma criancinha!

Após a separação pelas línguas esta primeira religião pagã se estendeu pelo mundo. Os nomes eram outros, de acordo com as diferentes línguas, mas o culto à mãe com o filho era o mesmo.

Astarote e Baal na Fenícia. Ishtar ou Inana na Assíria Ísis e Osíris no Egito.

Afrodite e Eros na Grécia. Vênus e Cupido em Roma.

Quando os medo-persa dominaram Babilônia, os sacerdotes de lá tiveram que fugir (os medo-persas adoravam o fogo), e se estabeleceram em Pérgamo, na Ásia Menor. Pérgamo se tornou o centro do culto da mãe com o filho. Daí foi levado para Roma com os nomes de Vênus e Cupido.

Porém em todas as culturas pagãs, há o deus sol, como o deus maior, entre seus ídolos, ou seja, Tamuz continua a ser adorado. Um de seus objetos de adoração indireta são árvores, a qual eles a adoravam como se fosse um deus arraigado.

Deuteronômio 16: 20-22. A justiça seguirás, somente a justiça, para que vivas e possuas em herança a terra que te dá o Senhor teu Deus. Não estabelecerás poste-ídolo, plantando qualquer árvore junto ao altar do Senhor, teu Deus, que fizeres para ti

Esse é só um exemplo de culto a Tamuz ( aquele que recebeu o espírito reincarnado de Ninrode) para entendermos sua migração da babilônia para outras culturas. O culto a TAMUZ foi espalhado pelo mundo por causa da dispersão do povo da cidade de babel que foi a primeira cidade depois do dilúvio. Para ter base saiba que foram encontradas nas escavações arqueológicas nas ruínas de Babilônia, imagens de uma mulher segurando um menino no colo. Estima-se que tinha cerca de 2000 anos antes de Cristo. TAMUZ é assim uma contrafação diabólica de Jesus. Por ele ser filho e reencarnação de Ninrode o fundador dos cultos que havia em varias cidades como; babilônia, Assíria etc.. foi também o precursor da adoração demoníaca a qual os povos das cidades fundadas por seu Pai o adoravam, e o reconheciam como deus sol (aluzão a Lucifer, “portador da luz”). Provavelmente, o seu cultuamento se espalhou entre os povos que antes eram um só, antes de Deus separar os povos por línguas estranhas. Porem todos esses povos herdaram o culto demoníaco a Tamuz (deus sol). Cada uma dessas nações o denomina com um nome diferentemente. Por exemplo; Horus, Osíris, Baal, Dagon, Moloque, Apolo, Mitra, Odin, Cupido, Eros, etc.

Essa adoração continua até os dias de hoje. Desde que o Imperador Constantino mudou o Sábado da Lei e estabeleceu a guarda do Domingo, em homenagem ao deus Sol (Tamuz) etc.. Constantino fez isso em 7 de Março de 321. Isso foi só o começo; a Grande Prostituta sutilmente desde então veio modificando e acrescentando; a palavra de Deus, fazendo com que os cristão inocentes sejam idolatras e hereges. Veja as idolatrias maquiadas;

Tamuz / árvore

Tamuz; tinha de si uma simbologia de adoração indireta; uma árvore, ou seja, o mesmo era adorado através de qualquer espécime de árvore; “a espécie variava de cultura para cultura”. Por exemplo, na primeira cultura (Babilônia) a árvore era um espécime de pinheiro.

Antigamente no dia 25 de “tebete” (tebete corresponde no nosso calendário ao mês de dezembro), comemorava-se em toda a babilônia o nascimento de Tamuz , o mesmo era considerado o vivificador da natureza, por ocasião de seu aniversario toda a babilônia era enfeitada com pinheiros, que era a árvore de sua predileção por ter um formato piramidal.

Como vimos anteriormente era a árvore preferida por Tamuz. Em Roma nos cultos a Tamuz se davam ramos verdes como votos de boa sorte. Resumindo ter arvore de natal em casa é uma alusão de culto a Tamuz! No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. De acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore é de origem germânica, datando o tempo de São Bonifácio, foi adotada para substituir o sacrifício do carvalho de ODIM, adorando-se uma árvore em homenagem ao Deus menino. Leia a bíblia e confira em Deuteronômio 12:2,3; Deuteronômio 16:21; I Reis 14:22,23; II Reis 17:9,10; Isaías 44:14-17; Isaías 57:4,5; Jeremias 10:3,4; Jeremias 42:2-6 e Oséias 4:13 vemos que os povos, desde a antigüidade, possuíam o mau-hábito de utilizar a madeira, assim como as árvores, com fins de idolatria.

Tamuz / sol

Nos tempos antigos quando, as tradições romanas estavam sendo suplantadas pelas tradições orientais importadas, os maiores festejos realizavam-se em honra do deus Mitra, cujo nascimento se comemorava a 25 de Dezembro. O culto de Mitra, o deus do sol, da luz e da retidão, penetrou em Roma no 1º século AC. Mitra era o correspondente iraniano do babilônico Tamuz. A data entrou no calendário civil romano em 274, quando o Imperador Aureliano declarou aquele dia o maior feriado em Roma. A data assinalava a festa mitraísta do Natális Solis Invicti (Nascimento do sol invencível). Através do casamento de Roma com a igreja, o dia 25 de dezembro foi maquiado; a dia do nascimento de Jesus para que pudesse adentrar sutilmente no púlpito cristão, fazendo com que muito através no natal, adorem inocentemente o sol, até que saibam disso.

Tamuz /e representações de suas imagem.

O presépio é um altar a Baal, consagrado desde a antiguidade babilônica. É um estímulo à idolatria. São Francisco, no séc. XVIII, enquanto um dos líderes da Grande Prostitua, instituiu o presépio para lembrar as festividades natalinas, que na verdade é uma convocação que leva o povo a ficar com a fé limitada ao material, ao que é palpável. Ao contrário do que mostram os presépios, a Bíblia mostra que Jesus já estava numa casa, não numa estrebaria. Então fica claro que o presépio é uma alusão ao nascimento de Tamuz. Percebam que esse mesmo presépio é refeito sobre a historia bíblica, através de teatros, encenados nos púlpitos cristãos, no qual eles refazem uma cena de uma caverna, três reis magos Maria e José. Vejamos o que diz a Bíblia em Mateus 2:1-11 com respeito aos presentes que levaram os magos quando Jesus nasceu: E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém, 11 E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.

Ponto 1; quando os reis magos visitaram Jesus ele estava numa casa e não numa caverna ou estrebaria.

Ponto 2 onde está escrito que eram três reis magos, não poderia ser mais de três que vieram juntos e trouxeram três tipos de presentes?

Ponto 3 para celebrar e honrar a Jesus temos que fazer a santa ceia e não natal, presépios(imagens) e presentes, para nós mesmo.

Ponto 4 nossa adoração é para Jesus que já era um homem é não mais um menino

Muitos ainda dizem que o presépio é em honra a Jesus Cristo, mas, para finalizar esse tópico veja o que o Senhor Jesus Cristo disse claramente: “Deus é Espírito; e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4:24). O que é verdade? O Senhor Jesus disse que sua Palavra, a Bíblia, é a verdade (João 17:17). A Bíblia diz que Deus não aceitará o culto de pessoas que, querendo honrar ao Senhor Jesus, adotem um costume pagão.

Tamuz / e um de seus objeto de adoração indireta.

A cruz A prática da Grande Prostituta de fazer o sinal da cruz teve sua origem na Babilônia, onde o povo fazia homenagem a Tamuz, sua figura messiânica? As pessoas demonstravam constantemente seu amor e adoração a Tamuz fazendo o sinal do "t".

(Deuteronômio 12:30-31). Veja o que nos diz a Palavra de Deus a respeito dessas praticas pagãs: “… não te enlaces após elas (nações pagãs) em imitá-las; e nem perguntes acerca dos seus deuses, dizendo, do mesmo modo também farei eu. Não farás assim ao Senhor teu Deus, porque tudo o que é abominável ao Senhor, e que odeia, fizeram eles aos seus deuses…

(Jeremias 10:2-3).Desta maneira o profeta Jeremias nos adverte com respeito aos costumes tradicionais da sociedade que nos rodeia: “Assim diz o Senhor: Não aprendais os caminhos dos gentios (pagãos)… Porque os costumes dos povos são vaidade…

(Romanos 12: 2) “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação de vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa , agradável, e perfeita vontade de DEUS. ”

Um comentário: